AMBIENTE ESCOLAR E GAGUERIA: UMA INVESTIGAÇÃO QUANTO AO CONHECIMENTO DOS PROFESSORES ACERCA DO ALUNO PORTADOR DE GAGUEIRA CRÔNICA

João Pedro Costa Poeys, Carolina de Freitas do Carmo

Resumo


A exposição do aluno gago a situações constrangedoras, mesmo que sem a intenção, ou por falta de conhecimento, pode gerar uma série frustrações, sentimento de vergonha e rejeição, o que pode influenciar no processo de aprendizagem. O presente artigo tem como objetivo verificar se os professores da rede municipal de ensino têm consciência da importância de terem cuidados específicos com os alunos gagos em ambiente escolar. Destacando assim a necessidade da atuação de um fonoaudiólogo na equipe escolar, com um olhar específico sobre o aluno gago. O estudo tem como base a pesquisa bibliográfica e a pesquisa de campo, com dados coletados através de um questionário, onde os professores da rede municipal de ensino de Itaperuna-RJ, de ambos os sexos e idades distintas, responderam uma série de perguntas estruturadas sobre a visão do professor frente aos alunos gagos. O conteúdo levantado através da pesquisa constata que os professores não têm conhecimento sobre a importância do fonoaudiólogo junto a equipe escolar. E não reconhecem a importância de alterarem sua postura, condutas e suas atividades para os alunos disfluentes.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 João Pedro Costa Poeys, Carolina de Freitas do Carmo



Indexação:

             

ISSN: 2446-6778

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.