ABORDAGEM HISTÓRICA SOBRE MEDIDAS DE SEGURANÇA AO PACIENTE

Larissa de Souza Cuco, Helana Freitas Neves, Mellyssa Dias de Oliveira, Débora Vasconcelos de Paulo Magalhães Souza, Annabelle de Fátima Modesto Vargas, Eliza Miranda da Costa Caraline

Resumo


O presente estudo tem por objetivo analisar a história da medicina, e como essa evoluiu para proporcionar um melhor bem estar e segurança para seus pacientes, assegurando o sucesso terapêutico através de uma troca entre médico e paciente. No século II, a saúde era um conceito básico, e com o surgimento das universidades (séculos XII e XIII), passou a ser objeto de especulação acadêmica. Já no Brasil colonial, a saúde era prestada por terapeutas populares (curandeiros, parteiras etc.), e por profissionais (médicos e cirurgiões). Em relação ao paciente, no decorrer de anos foram registrados casos de iatropatogenia, onde o ato de cuidar ocasionava complicações ao paciente. No ambiente hospitalar, muitos pacientes apresentavam infecções por superbactérias presentes nesse local, o que configura IRAS (infecção relacionada à assistência em saúde). Para que esses números fossem menores, várias práticas foram adotadas, entre elas foi realizada uma melhoria no bem-estar dos profissionais da saúde, que começaram a sentir-se mais confiantes. É preciso salientar que a saúde não evoluiu apenas no que tange ao saber tecnológico, que foi promovido pela ciência, mas também ao conhecimento socioeconômico da sociedade, já que hoje abrange um olhar analítico e cultural para com a população.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Larissa de Souza Cuco, Helana Freitas Neves, Mellyssa Dias de Oliveira, Débora Vasconcelos de Paulo Magalhães Souza, Annabelle de Fátima Modesto Vargas, Eliza Miranda da Costa Caraline

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexação:

             

ISSN: 2446-6778

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.